×
×

WhatsApp:
(21) 9.8553-4710

E-mail:
contato@grupowla.com.br

Siga-nos

Gestão financeira: não use o dinheiro da empresa para pagar contas pessoais

23 setembro, 2021

Cuidar das finanças de uma empresa é algo fundamental para lidar com crises e imprevistos, a fim de manter o funcionamento das suas atividades a longo prazo.

Se você já teve o receio de não saber como utilizar as finanças da sua empresa da melhor forma, se já precisou recorrer a empréstimos e arcar com altas taxas de juros ou se não tem tempo para cuidar da gestão financeira do seu negócio como deveria: calma, isso é bastante comum entre os empreendedores e há saída.

Lidar com o setor financeiro da organização é muito mais do que controlar as entradas e saídas, então nós sabemos que nem todo gestor tem tempo de analisar essa parte de forma mais aprofundada ao longo da rotina, o que pode gerar uma série de problemas.

Neste artigo, reunimos as principais dicas para ajudar você a não usar o dinheiro da sua empresa nas suas contas pessoais, além de outras práticas que devem ser aplicadas. Boa leitura!

Por que separar a gestão financeira empresarial da pessoal?

O primeiro passo para melhorar a gestão financeira do seu negócio é entender a importância de não misturar a conta da pessoa física com a jurídica. E por que isso pode gerar problema? 

Ao não ter o devido controle de suas contas, os lucros podem não ter a oportunidade de aumentar como você gostaria, prejudicando tanto a sua vida pessoal quanto o seu empreendimento.

Para ter uma rotina mais organizada e reduzir possíveis dores de cabeça, é preciso não somente analisar as tarefas da rotina, mas também a sua situação financeira: entender quanto você recebe e quanto gasta, e o que pode fazer para melhorar esse controle.

Caso você misture as entradas e despesas da sua casa com a da sua empresa, por exemplo, a organização e o controle se tornam mais difíceis, e a saúde financeira do seu empreendimento pode entrar em risco. Então vale a pena separar as duas contas, mas como fazer isso? Confira tudo o que você precisa saber a seguir.

Como separar as contas da pessoa física e jurídica? 

Agora que você já sabe o porquê de não misturar as entradas e saídas financeiras da conta pessoal com a da sua empresa, é hora de entender como fazer isso da melhor forma para evitar falhas ou preocupações desnecessárias. Siga conosco! 

Faça contas bancárias diferentes

Para manter a praticidade no dia a dia e fugir dos temidos erros, é fundamental fazer contas bancárias diferentes: uma para você e outra para a sua empresa. Dessa forma, é muito mais fácil controlar cada conta e equilibrar o fluxo de caixa. Isso também ajuda muito na hora de declarar o Imposto de Renda.

Defina o seu salário

Quem empreende também precisa definir um salário para estabelecer o valor das retiradas mensais. Ao fazer um bom planejamento das contas que você precisa pagar, fica mais fácil estabelecer o quanto você precisa receber e o quanto precisa ficar com a sua empresa.

Vale ressaltar que a sua remuneração deve levar em consideração o lucro da empresa, a fim de que você possa ter a quantia necessária para continuar investindo em seu negócio e evitar o fechamento dele.

Faça reservas de emergência

Você consegue economizar alguma quantia a cada mês? Por menor que seja, ela já pode fazer toda a diferença tanto no futuro da sua vida quanto no da sua empresa. Isso porque fazer reservas de emergência é uma ótima opção para lidar melhor com situações imprevistas, que são bastante comuns no universo dos negócios.

Faça compras em contas separadas

Assim como já falamos que é importante ter contas bancárias diferentes, também vale seguir essa dica na hora de fazer compras. Caso você tenha plano de saúde particular, por exemplo, mas isso seja algo que a sua empresa deve pagar como um benefício, então não faça o pagamento na sua conta pessoal.

Outra situação que pode servir de exemplo é a sua internet: se você trabalha em casa, mas utiliza a internet para trabalhar na maior parte do tempo, esse gasto também pode ficar na sua conta de pessoa jurídica. Enquanto as compras para repor a geladeira, por exemplo, devem ser feitas na conta de pessoa física.

Tenha carteiras diferentes de investimentos

Se as contas bancárias e as compras devem ser separadas, então porque não separar também as carteiras na hora de investir? Nas corretoras de valores, há diversas opções com produtos específicos para casos e objetivos diferentes. 

Então vale a pena fazer uma carteira para a sua empresa e utilizar outra para as suas aplicações pessoais, a fim de investir de acordo com as suas necessidades pessoais e profissionais.

Conte com o apoio da tecnologia

Um dos principais motivos para fazer confusão com o que é pessoal ou da empresa e não manter a organização financeira durante a rotina é a falta de tempo que muitos empreendedores apresentam devido à imensa quantidade de demandas diárias. 

Entretanto, com a ajuda de algumas ferramentas tecnológicas, como um sistema de gestão financeira, é possível manter o foco nas atividades mais importantes, aumentar a produtividade e o desempenho ao longo dos processos e, ainda, melhorar o controle das finanças do seu empreendimento.

Busque a ajuda de profissionais especializados em contabilidade

Caso você não saiba por onde começar ou esteja com os processos financeiros muito desorganizados, é recomendável pedir a ajuda de especialistas em contabilidade para impulsionar os resultados da sua empresa, melhorar o faturamento e manter a saúde financeira em dia.

Quais são os benefícios de manter a gestão financeira em dia?

Ao separar as contas de pessoa física e jurídica, o controle financeiro se torna mais seguro e, assim, você e sua empresa podem obter diversos benefícios fundamentais, entre eles estão:

  • aumento do controle do que a empresa realmente está gerando;
  • mais facilidade na hora de tomar decisões;
  • redução de preocupações e prejuízos;
  • monitoramento das entradas e dos gastos;
  • diminuição de problemas na Receita Federal;
  • melhorias nos planejamentos financeiros;
  • falta de necessidade de recorrer a empréstimos;
  • redução de dívidas e multas;
  • desenvolvimento da empresa no mercado;
  • melhores resultados e equilíbrio no fluxo de caixa;
  • mais segurança para a empresa, os colaboradores, fornecedores e clientes.

Viu só a importância de manter uma boa gestão financeira em sua empresa? Separar as contas do seu empreendimento das suas contas pessoais é um ótimo passo para manter a saúde financeira em dia. 

Compartilhe este artigo em suas redes sociais para ajudar também outros empreendedores que você conhece.

× Como posso te ajudar?